Cada vez mais vou te amar, pois é impossível outra pessoa em teu lugar . Você é sonho em realidade, é quem veio pra ficar. é você que eu sonho o dia inteiro, seja acordado ou dormindo, é por você que meu coração pulsa mais forte e eu não posso te perder... Hoje, eu sei que a minha vida e só você! ♥

(Source: jiripoquipiando, via slopp-y)

33,303 notes Reblog este post

cademeu-vagabundo:

BOOOOOOOOOOOOOM DIA GENTE *-*~’ to com os zoi inchado,’. cadique eu chorei mt ontem :/

179,361 notes Reblog este post

" 365 coisas que eu odeio em você:
Eu odeio o jeito como você anda, odeio como você ri das minhas piadas sem sentido algum, odeio a sua mania exagerada de me querer perto só de vez em quando, odeio quando você chega e esquece de ficar, odeio quando você não me liga, odeio quando você não me responde, odeio o seu silêncio, odeio essa pinta colada na boca que você tem, odeio esses seus cabelos pretos, odeio esse seus olhos claros, odeio essa tua pele, odeio a tua mania de deixar a toalha em cima da cama, odeio quando você sai com os seus amigos e me deixa em casa, odeio a sua mania estúpida de me querer quando mais precisa, odeio a sua mania de me querer longe quando você menos precisa, odeio o jeito com que você arruma o cabelo, odeio o seu exagero de sentimentos, odeio a sua falsidade, odeio mais ainda a sua falta de reciprocidade, odeio a mania com que você me deixa pra baixo, odeio a facilidade que você tem pra me reerguer. odeio a sua infantilidade, odeio quando você não escreve, odeio quando você não me manda e-mail, odeio quando você não me avisa que vai sair, odeio quando você dá risada num momento sério, odeio quando você se atrasa, odeio quando você não me chama pra sair, odeio quando você me faz chorar, odeio mais ainda quando você me faz rir. Odeio a sua superioridade, odeio a sua egocentricidade, odeio a sua eficácia, odeio a sua mania de querer cuidar de mim, odeio a sua mania insuportável de corrigir alguns erros meus, odeio a sua mania de bocejar enquanto reza, odeio a sua mania de segurar o volante do carro com uma mão só, odeio quando você diz que odeia ler livros, odeio quando você não me entende, odeio quando você não me quer de volta, odeio quando você não me perdoa, odeio mais ainda quando você erra e esquece de me pedir desculpas. Odeio quando eu volto pra você só porque você me mandou uma mensagem dizendo que me amava, odeio a sua mania insuportável de me querer na cama depois das 10, odeio quando você não me ama por inteira, odeio quando você me deixa pela metade, odeio a sua frieza, odeio a facilidade com que você tem de sair e voltar quando quer, odeio a sua grosseria, odeio mais ainda o seu silêncio. Odeio quando você me deixa sem palavras, odeio quando você me encanta e de repente se vai, odeio quando você não me espera, odeio ainda mais quando você vai sem dizer adeus. Odeio a sua mania de andar rápido, odeio a sua mania de querer comer comidas gordurosas, odeio a sua mania de amar o chocolate mais que eu, odeio os seus cravos, odeio mais ainda os seus espinhos. Odeio a sua mania estúpida de querer me ver em fotos quando era pequena, odeio quando você pede pra eu ser mais sensual, odeio quando você pede pra eu ser mais carinhosa, odeio quando você me pede menos ciúme, odeio quando você me chama pra sair enquanto prefere estar assistindo o seu time de futebol ganhar. Odeio quando você me chama de algum apelido, odeio quando você me traz café na cama, odeio quando você usa cueca box, odeio quando você escuta suas músicas no último volume, odeio quando você me pede pra desligar a luz antes de dormir, odeio fazer massagem em você, odeio ter que comprar roupas por você, odeio ter que conviver com a sua estupidez todos os dias, odeio os seus erros gramaticais, odeio quando você escreve “agente”, odeio quando você não me escreve mesmo que errado, odeio que você entristeça, odeio quando os seus amigos fazem de você mais do que eu posso, odeio quando você me interrompe, odeio quando você desliga na minha cara, odeio os seus dramas, odeio as suas crises, odeio os seus erros, odeio os seus defeitos, odeio as suas qualidade e odeio mais ainda a sua mania de me fazer cafuné. Odeio quando você me cansa, odeio quando você me implora pra ficar, odeio quando você me diz pra ir embora, odeio quando você me traz um presente, odeio mais ainda quando você esquece de me dar atenção. Odeio quando você me olha como se eu fosse qualquer uma, odeio quando você olha a vizinha com outros olhos, odeio que você elogie outras mulheres, odeio quando você não me leva ao cinema, odeio quando você diz que não me ama, odeio ter que te amar, odeio te querer, odeio você por inteiro, odeio o estilo que você se veste, odeio tudo que te compõe e deixa de me compor. Odeio a sua mania que me instiga, odeio a maneira com que você acha graça de tudo, odeio quando você deixa no meu colo, odeio quando você me pede beijo na testa, odeio quando você pede cafuné, odeio quando você me pede comida, odeio quando você me pede atenção, odeio quando você me pede um mísero afago, odeio quando você me esquece, odeio quando você se remenda, odeio quando você me remenda, odeio como você gagueja de vez em quando, odeio a mania que você tem me achar inteligente demais, odeio como você sabe falar espanhol, odeio você por não saber falar inglês, odeio como você se priva, odeio quando você me priva, odeio quando você não conta como foi seu dia, odeio quando você não me chama pra dormir ao seu lado, odeio quando você não me chama pra assistir o filme, odeio assistir ao filme com você, odeio quando você não acentua palavras, odeio como você adora filmes de terror, odeio a sua mania de me achar enjoada por ouvir músicas melosas, odeio você porque você odeia filmes melosos e românticos, odeio quando você não me dá flores, odeio quando você não faz florescer, odeio quando você me enche o saco, odeio quando você me faz cócegas, odeio a sua risada, odeio o tom da sua voz, odeio a sua porquice, odeio a sua intolerância, odeio o seu jeito arcaico, odeio o seu jeito irônico, odeio o seu jeito idiota, odeio o seu jeito engraçadão, odeio o seu jeito criança, odeio o seu jeito mulherzinha, odeio o seu jeito machão, odeio o seu jeito de me achar sem jeito, odeio quando você me congela, odeio quando você não me descongela, odeio quando você acha que está certo quando não está, odeio a sua mania de me contradizer, odeio a sua burrice, odeio a sua inteligência, odeio a sua humanidade, odeio o jeito que você trata o seu cachorro, odeio o seu ciúme, odeio as suas palavras de carinho, odeio o jeito que você mexe no cabelo, odeio o jeito que você ronca, odeio o jeito que você respira, odeio o jeito que você rola na cama enquanto dorme, odeio o jeito espaçoso, odeio a sua rapidez, odeio a sua falta de vergonha na cara, odeio o seu jeito engraçado, odeio o seu cheiro, odeio o seu perfume, odeio o seu suor, odeio sentir o seu perfume no meu travesseiro, odeio a sua mania de me deixar sem coberta, odeio quando você me cobre, odeio quando você traz um copo d’água pra mim, odeio quando você chove mas não dá abundância, odeio quando você é escasso, odeio quando você é mais que o suficiente, odeio quando você transborda, odeio quando você falta, odeio sua falta de criatividade, odeio a sua trivialidade, odeio suas mãos, odeio seu pescoço cheio de pintinha, odeio as suas costas, odeio os seus ombros largos, odeio a maneira com que você me abraça, odeio a maneira com que você me acolhe, odeio a maneira com que você me larga nesse mundo, odeio a sua falta de sensibilidade, odeio a sua irrelevância, odeio a sua mania de abraçar a sua mãe mais que eu, odeio suas calças rasgadas, odeio o jeito que você se encolhe no frio, odeio o jeito que você treme o queixo, odeio quando você come cebola e fica com bafo, odeio quando você me pergunta o significado de alguma coisa, odeio quando você me espera e me deixa caminhar sozinha e cansada, odeio a sua mania de me querer vez ou outra, odeio a sua mania de me aguentar, odeio a sua mania de me querer ver todos os dias, odeio a maneira como coloca as mãos no rosto quando está aflito, odeio quando você me atinge, odeio quando você me atravessa, odeio as suas meias e todas as suas pintas, odeio estudar com você, odeio quando você me pede uma revisão, odeio quando você me pede uma explicação, odeio quando você me pede uma descrição, odeio quando você me pede um minuto de descanso, odeio quando me pede um dia sem ir ao shopping, odeio quando você me pede dinheiro pra pizza, odeio quando você não paga o meu algodão-doce, odeio quando você diz que não quer ter filhos, odeio quando você me fita, odeio o brilho dos seus olhos, o cheiro do seu cabelo, odeio o seu sorriso, odeio a sua desordem, odeio sua ordem, odeio os seus escrúpulos, odeio o seu caráter, odeio a sua perfeição, odeio o jeito como você é perfeccionista, odeio a sua exatidão, odeio a sua falta de exatidão, odeio a sua carência, odeio a sua solidão, odeio os seus gritos, odeio quando você viaja, odeio quando você me deixa, odeio quando você me leva, odeio quando você chora, odeio quando você está feliz sem ser comigo, odeio quando você me torra a paciência dizendo que eu não sou nada bonita, odeio você por ser tão bonito, odeio você por ter tanta beleza, odeio você por ser tão você, odeio você por ser tão enigmático, odeio sua falta de respeito, odeio o jeito como você dança, odeio as músicas que você escuta, odeio o lugar onde você mora, odeio o jeito como você enfeitou a sua casa, odeio o cheiro que você deixa ao passar por mim, odeio quando você para e fica rindo pra mim sem motivo, odeio quando você tenta me superar, odeio quando você pede promessa, odeio quando você faz promessas, odeio quando você me ouve, odeio mais ainda quando você não me escuta. Odeio o jeito que você me chama, odeio o jeito que você me convida pra sair, odeio as suas poucas cartas, odeio os seus poucos sentimentos, odeio a sua pouca saudade, odeio a sua falta de ciúme, odeio quando você se esquiva de mim, odeio o seu conceito sobre meus textos, odeio quando você escreve sobre mim, odeio quando você mente pra mim, odeio quando você me mata aos poucos, odeio a maneira como você me tem, odeio a sua falta de horário, odeio a sua insanidade, odeio o jeito que você me deixa sã, odeio o jeito que você me supera, odeio o jeito que você se eleva, odeio o jeito que você pula, odeio o jeito que você grita, odeio o jeito que você fala com o padeiro, odeio a sua pressa no mercado, odeio a sua pressa na fila do banco, odeio a sua falta de paciência, odeio a sua falta de sonhos, odeio a sua mediocridade, odeio a sua falta de carinho, odeio o jeito que você me puxa, odeio o jeito que você me segura, odeio o jeito que você me beija, odeio o jeito que você me para, odeio o jeito que você me joga pra cima sem medo de perder, odeio a sua segurança, odeio as suas sardinhas, odeio cada fio de cabelo seu, odeio música que você gosta, odeio tudo em você, desde os pés à cabeça. Odeio a sua mania de querer tudo pra hoje, odeio a sua mania de me expor pra todos, odeio a sua mania de se expor, odeio quando você vai pro trabalho, odeio quando você estuda, odeio quando você não tem tempo pra mim, odeio quando você escreve mas não cita o meu nome, odeio como você é igual a todos os outros, odeio a sua contradição, odeio quando você quer me levar pra praia, odeio os seus desejos, odeio o seu sonho de querer morar bera mar, odeio o seu jeito de querer segurar o mundo com uma mão, odeio a sua compreensão e a falta dela, odeio o jeito como você toma os meus problemas, odeio o jeito que você vira a aba do boné, odeio quando você deixa o cabelo bagunçado, odeio suas posições, odeio o seu charme, odeio a sua imaturidade, odeio quando você pede pra eu cortar o cabelo, odeio quando você não me nota, odeio quando você esquece a data do meu aniversário, odeio quando você vai ali na esquina pra respirar, odeio o jeito que você respira, odeio o jeito que você anda, odeio o jeito que você corre, odeio o jeito que você tenta me seduzir, odeio quando você me seduz, odeio quando você me leva pra cama sem nenhum problema, odeio quando você me traz de volta sem nenhum remorso, odeio te citar em tudo, odeio quando você vence, odeio quando você diz que me ama, odeio quando você diz “pra sempre”, odeio quando você me desenha, odeio os seus dotes, odeio a sua mania de querer inventar coisas, odeio a sua mania de querer me beijar sempre, odeio o jeito que você gesticula, odeio o jeito que você instiga a todos, odeio o jeito que você escreve, sem dó alguma. Odeio quando você me lembra que eu te amo, odeio quando você me beija e diz me querer pra sempre, odeio a sua timidez, odeio a sua falta de timidez, odeio a sua mania de dar conselhos bons, odeio a sua mania de me surpreender, odeio quando você não me surpreende, odeio quando você canta, odeio quando você fica cheiroso, odeio quando você me esquece na gaveta, odeio quando você não paga as contas, odeio quando você fica 1 hora sem falar comigo, odeio quando você fala comigo, odeio a sua voz, odeio o seu gosto musical, odeio a sua preferência social, odeio a sua mania de me amar, odeio a sua mania de me fitar e citar em tudo que escreve, odeio a sua saudade, odeio a sua falsidade, odeio o seu sarcasmo, odeio as suas lembranças, odeio os seus problemas, odeio a sua mania de me ligar em plena madrugada, odeio os seus cuidados, odeio quando você não se cuida, odeio quando você não vai no médico, odeio quando você é calor, odeio quando você é frio, odeio quando você é falta, odeio quando você é absurdo, odeio quando você é tudo, odeio quando você não é nada, odeio quando você me levanta pra cima com um abraço, odeio quando você estrala um ossinho meu com um abraço, odeio quando você me troca. Eu te odeio e isso está claro, mas eu juro que queria te odiar tanto quanto falo. Odeio os seus gestos, odeio as suas cores, odeio as suas preocupações comigo, odeio as suas irrelevâncias e odeio, sobre tudo, te amar tanto. Odeio suas coisas óbvias, odeio te prever e por último, mas não menos importante: odeio a maneira como você me tem sempre. De novo, de novo e de novo. "

20,797 notes Reblog este post 04/10/2012 - 12:22
tristezzadegaarotta:

Pior que as cicatrizes no meuspulsos são as cicatrizes no meucoração. 

tristezzadegaarotta:

Pior que as cicatrizes no meus
pulsos são as cicatrizes no meu
coração

(Source: desconntrolada)

33 notes Reblog este post 02/07/2012 - 10:56

(via deusandrock)

257 notes Reblog este post 11/05/2012 - 12:34

ㅤㅤㅤㅤㅤㅤㅤㅤㅤㅤㅤ 13 – Carta para alguém que gostavas que te perdoasse : 
Olá mãe , deve estar se perguntando o motivo do ” carta para alguém que gostavas que te perdoasse ” , porque provavelmente deve estar se perguntando : perdoar pelo que ? . Então mãe , gostaria de começar pedindo desculpas pelos quilinhos a mais que lhe causei , pelos chutes dentro da sua barriga , pelos mil alarmes falsos no meio da madrugada , pelos chorinhos de cólica que fiz passar noites em claro , por ter que trocar minha fralda , por todos os estragos que eu fiz , por eu te responder quando estou brava , por fala que você nunca me deixa fazer nada quando eu peço algo , por não lavar as vasilhas todos os dias , por deixar a toalha molhada em cima da cama , por ficar o dia todo na internet , por chorar as vezes por um menino , por não te contar tudo o que eu sinto , por não te contar dos babados , por esconder as coisas de você , por mentir , por fugir , por me esconder . Ei mãe , eu lhe peço perdão por tudo que eu fiz que a senhora não gostou , me desculpa mãe . A senhora faz tanto por mim , mas sempre vai ser eu e essa minha mania de pensar que você pega de mais no meu pé . Mas a senhora sabe que lá no fundo eu sei que é porque se preocupa . Eu te amo mãe e vou dizer isso sempre , mesmo não saindo da minha boca no momento de raiva , vai sair dos meus olhos quando te ver sorrindo pra mim . 

ㅤㅤㅤㅤㅤㅤㅤㅤㅤㅤㅤ 13 – Carta para alguém que gostavas que te perdoasse : 

Olá mãe , deve estar se perguntando o motivo do ” carta para alguém que gostavas que te perdoasse ” , porque provavelmente deve estar se perguntando : perdoar pelo que ? . Então mãe , gostaria de começar pedindo desculpas pelos quilinhos a mais que lhe causei , pelos chutes dentro da sua barriga , pelos mil alarmes falsos no meio da madrugada , pelos chorinhos de cólica que fiz passar noites em claro , por ter que trocar minha fralda , por todos os estragos que eu fiz , por eu te responder quando estou brava , por fala que você nunca me deixa fazer nada quando eu peço algo , por não lavar as vasilhas todos os dias , por deixar a toalha molhada em cima da cama , por ficar o dia todo na internet , por chorar as vezes por um menino , por não te contar tudo o que eu sinto , por não te contar dos babados , por esconder as coisas de você , por mentir , por fugir , por me esconder . Ei mãe , eu lhe peço perdão por tudo que eu fiz que a senhora não gostou , me desculpa mãe . A senhora faz tanto por mim , mas sempre vai ser eu e essa minha mania de pensar que você pega de mais no meu pé . Mas a senhora sabe que lá no fundo eu sei que é porque se preocupa . Eu te amo mãe e vou dizer isso sempre , mesmo não saindo da minha boca no momento de raiva , vai sair dos meus olhos quando te ver sorrindo pra mim . 

(Source: bitch-insan4)

5 notes Reblog este post 23/01/2012 - 20:04

Toda garota deveria ler isso. Você sabia que o menino que mais vai te dar valor é aquele que não consegue chegar em você, aquele que olha pra você e quando você percebe abaixa a cabeça ou sorri, que não consegue olhar olho no olho, e ao conversar contigo fica sorrindo igual um bobo, e muitas vezes acaba falando algumas coisas nada haver, um tanto idiotas, mas você sabia que ele faz isso porque está querendo tirar um sorriso do seu rosto? e porque ele é muito envergonhado pra dar em cima de você, é timidez, você sabia que esses meninos que mal te dão oi, tem as palavras mais verdadeiras a serem ditas a você, eles só esperam um dia conseguir dizer, esperam uma chance. Então, porque você garota não para de se interessar por aquele menino que tem coragem de chegar em você logo falando da sua aparência, olhando seu corpo e elogiando tentando te ganhar pelo que você é por fora, porque o mesmo garoto que tem coragem de chegar para falar com você, tem coragem o suficiente pra ir falar com outra menina minutos depois, e repetir as mesmas palavras pra chegar onde ele quer, enquanto o garoto tímido passa horas ensaiando alguma coisa pra dizer quando lhe ver, e fica lembrando do seu sorriso, seu olhar, até seu jeito de falar, cada expressão sua, o garoto que não tem coragem de chegar em você, tem admirado você a muito tempo de longe, e te conhece bem mais do que você imagina, e muito mais ainda do que o com atitude diz conhecer. Jhonatan S. (domdepoetizar)


Toda garota deveria ler isso.
 Você sabia que o menino que mais vai te dar valor é aquele que não consegue chegar em você, aquele que olha pra você e quando você percebe abaixa a cabeça ou sorri, que não consegue olhar olho no olho, e ao conversar contigo fica sorrindo igual um bobo, e muitas vezes acaba falando algumas coisas nada haver, um tanto idiotas, mas você sabia que ele faz isso porque está querendo tirar um sorriso do seu rosto? e porque ele é muito envergonhado pra dar em cima de você, é timidez, você sabia que esses meninos que mal te dão oi, tem as palavras mais verdadeiras a serem ditas a você, eles só esperam um dia conseguir dizer, esperam uma chance. Então, porque você garota não para de se interessar por aquele menino que tem coragem de chegar em você logo falando da sua aparência, olhando seu corpo e elogiando tentando te ganhar pelo que você é por fora, porque o mesmo garoto que tem coragem de chegar para falar com você, tem coragem o suficiente pra ir falar com outra menina minutos depois, e repetir as mesmas palavras pra chegar onde ele quer, enquanto o garoto tímido passa horas ensaiando alguma coisa pra dizer quando lhe ver, e fica lembrando do seu sorriso, seu olhar, até seu jeito de falar, cada expressão sua, o garoto que não tem coragem de chegar em você, tem admirado você a muito tempo de longe, e te conhece bem mais do que você imagina, e muito mais ainda do que o com atitude diz conhecer. Jhonatan S. (domdepoetizar)

(via bitch-insan4)

6,581 notes Reblog este post 23/01/2012 - 20:04
nadadeperfeita:

”Cadê aquela garota de antes?”  ”Cadê a simpatia e o amor dela?” Perguntou a pessoa que não foi magoado como a garota, a pessoa que não foi pisada e ignorada a todo instante. Nem se quer soube o que era a metade da dor da garota, e mesmo que soubesse não se importou em ajudar. E pisava cada vez mais na garota, magoava os seus sentimentos a cada instante e queria sempre ver a mesma garota boba e alegre[…] A garota seguia calada, mas só ela sabia o ardor que levara dentro dela, só ela sabia o tamanho da dor e do corte no seu coração. Ela estava cada vez mais fria com as pessoas, não por orgulho, mas sim por não sofrer todas as coisas novamente. E mesmo com todas as perguntas que as pessoas faziam a ela, ela só sabia seguir calada procurando não sofrer as mesmas magoas e as mesmas dores.(Nada♮ perfeita)

nadadeperfeita:

”Cadê aquela garota de antes?”  ”Cadê a simpatia e o amor dela?” Perguntou a pessoa que não foi magoado como a garota, a pessoa que não foi pisada e ignorada a todo instante. Nem se quer soube o que era a metade da dor da garota, e mesmo que soubesse não se importou em ajudar. E pisava cada vez mais na garota, magoava os seus sentimentos a cada instante e queria sempre ver a mesma garota boba e alegre[…] A garota seguia calada, mas só ela sabia o ardor que levara dentro dela, só ela sabia o tamanho da dor e do corte no seu coração. Ela estava cada vez mais fria com as pessoas, não por orgulho, mas sim por não sofrer todas as coisas novamente. E mesmo com todas as perguntas que as pessoas faziam a ela, ela só sabia seguir calada procurando não sofrer as mesmas magoas e as mesmas dores.(Nada perfeita)

(Source: stoppen, via stoppen)

455 notes Reblog este post 23/01/2012 - 20:02
nadadeperfeita:

Era tão lindo o ”você e eu”.  Tão tímidos, tão simples, tão perfeito. Eramos do tipo diferente, mas únicos. Não fazíamos juras de amor, não tinha troca de bilhetes, eu te chamava de puto e você me chamava de boba. Mas você era meu e eu era sua, só eu podia te chamar de meu, só eu podia te fazer chorar de felicidade. A gente tinha o nosso castelo, cheio de brigas que acabava com um beijo, cheio de defeitos, mas era o nosso castelo, no qual eu chamava de nossa vida. Suas mãos se encaixam na minha como um quebra-cabeça. Não faltava uma só peça, não faltava nenhum detalhe, só faltava mais tempo de te ter comigo, faltava a saudade nos unir por 24 horas… Nossa,tantas lembranças, tantas… tantas caricias, tanta carência. Você era a única coisa que eu precisava ali, naquele momento, naquele lugar, naquele instante. Eu pudia acordar e te ver do meu lado, e agora eu só vejo o travesseiro. Porque? Será que não valeu a pena, pensar em querer você 24 horas? Será que não valeu a pena te chamar de meu ? Será que eu te deixei ir embora ? Mas meu amor, se eu tiver te deixado ir embora e não fui atrás, por favor volta. Porque o nosso castelo ainda está aqui, e só eu estou nele… Esperando por você.(Nadadeperfeita ♮)

nadadeperfeita:

Era tão lindo o ”você e eu”.  Tão tímidos, tão simples, tão perfeito. Eramos do tipo diferente, mas únicos. Não fazíamos juras de amor, não tinha troca de bilhetes, eu te chamava de puto e você me chamava de boba. Mas você era meu e eu era sua, só eu podia te chamar de meu, só eu podia te fazer chorar de felicidade. A gente tinha o nosso castelo, cheio de brigas que acabava com um beijo, cheio de defeitos, mas era o nosso castelo, no qual eu chamava de nossa vida. Suas mãos se encaixam na minha como um quebra-cabeça. Não faltava uma só peça, não faltava nenhum detalhe, só faltava mais tempo de te ter comigo, faltava a saudade nos unir por 24 horas… Nossa,tantas lembranças, tantas… tantas caricias, tanta carência. Você era a única coisa que eu precisava ali, naquele momento, naquele lugar, naquele instante. Eu pudia acordar e te ver do meu lado, e agora eu só vejo o travesseiro. Porque? Será que não valeu a pena, pensar em querer você 24 horas? Será que não valeu a pena te chamar de meu ? Será que eu te deixei ir embora ? Mas meu amor, se eu tiver te deixado ir embora e não fui atrás, por favor volta. Porque o nosso castelo ainda está aqui, e só eu estou nele… Esperando por você.(Nadadeperfeita )

(Source: stoppen, via stoppen)

487 notes Reblog este post 23/01/2012 - 20:02
doce-inverno:

Aqui estou eu, de novo, ignorando todas as antigas promessas de nunca mais te escrever e tentando arrumar toda essa bagunça que você fez entre nós. Escrever a ti talvez seja um pouco difícil, uma vez que tu nunca tenhas feito diretamente algo a mim. Sei que estas palavras nunca chegarão á ti, sou convicta disso. Eu tenho uma gaveta com incontáveis cartas endereçadas a você, meu anjo, todas escritas desde que te conheci. Após escrever cada uma delas, pensava que não te agradaria tais palavras, então, ás deixava na gaveta. Lembro-me de uma, que passei a madrugada inteira escrevendo, começava assim, “amor, sinto-te em mim, sinto-te a cada passo meu, e a cada lugar que ando, deves não ter conhecimento deste meu sentimento por ti, e se tiver, me perdoe por não demonstrar isto á ti, sinto-me culpada por cada palavra dita, e por cada palavra não-dita também, e me perdoe, amor, não foi minha intenção te amar assim.” Me sentia mal a cada carta terminada, essa é a consequência da covardia, eu era covarde por não ter entregue essas malditas cartas a você. Escrever á ti, virou um certo hábito, escrevo-te toda noite, apesar de que tu nunca irar ler todas estas cartas. Você sabe, falar nunca foi o meu forte, na maioria das vezes, meu silêncio que te diz. Ontem a noite perguntei-me o porquê de escrever-te tais cartas se nunca chegariam á ti, a resposta é que, eu necessito escrever-te, mesmo que nunca leia-as, me sinto melhor, por um momento parece que tira um fardo de mim. Me pergunto, por que o medo nos tranca pra si mesmo? Não nos deixa expressar o que realmente sentimos, o que realmente queremos, o que realmente sonhamos. E eu sou realmente uma idiota por escrever cada palavra aqui. Você sabe, eu sou um meio covarde, um meio insana, por não ter coragem de te enviar cada uma destas cartas. Só agora entendi o porquê disso tudo, eu te escrevo, porque não tenho coragem de te dizer tudo isso, olhando nos teus olhos, porque, sendo assim, todas as vezes que olho em teus olhos, todo o meu vocabulário decorado, some. Desaparece. Eu luto diariamente para não pensar em você, não pensar em nós. Eu, mesmo negando pra mim mesma todos os dias que acordo, te amo, te amo com todas as minhas forças, até com as forças que não possuo, te amo, sem explicações […] Aqui está frio, e cadê você pra me esquentar? Gostaria de ter forças o suficiente pra continuar, sem ti. Eu sei que todas as vezes que te mando ir embora, corro atrás de você te dizendo que eu não quis dizer aquilo, e então te peço para você não ir de verdade. Confesso que todas as noites antes de dormir, tento não pensar em ti, em nós. Eu tô morrendo aos poucos, tô morrendo porque não suporto. Você sabe, odeio metades. Odeio ser meio sua, e odeio que seja meio meu. Você sabe, comigo é oito ou oitenta. Odeio esse nosso silêncio. Se quiser ficar, que fique, comigo. Mas se quiser que seja assim, que vá, que vá embora, e que não volte, por favor. Sei que não é fácil crer em minhas palavras, já que sabes que sou um tanto quanto confusa, e impulsiva. Mas acredite em mim, quando te digo estas palavras, por favor, peço-te que me perdoe, que me perdoe por falar tantas besteiras, e por ter te magoado algum dia desses. Acho que deixei bastante claro que sou forte, que nunca precisei de você, que nunca precisei de ninguém. Acho que todos sabem que eu sou independente e que não perco noites em claro chorando. Você sabe o quanto eu sou fria, e o quanto eu destruo os corações alheios. Não se deixe enganar pelas minhas próprias palavras, pelas minhas próprias mentiras. Mesmo eu sendo muito orgulhosa para admitir, eu preciso sim de você. E isso me dói tanto, que eu até sou capaz de rabiscar esta frase. Sei que não me entende, amor, sou complicada demais pra ti. Lembra, eu sou complicada, você também, somos difíceis de entender. Eu, me sinto uma estúpida por ter acabado com nós, eu estraguei tudo. Como sempre. Não sei, mas acho que quando te olho, algo em mim muda, eu mudo. E é exatamente isso, você tem controle total sobre mim, só de me olhar. Eu sei que você não se importa, eu sei que você não quer ficar escutando os meus lamentos bobos, mas eu não ligo. Não ligo se rir da minha cara, se algum dia ler estas minhas crises existenciais. Eu não ligo se algum dia você me ligar, dizendo que não quer mais falar comigo, que não quer mais me ver, não ligo. Eu vou continuar aqui, te escrevendo, te procurando, e te perdendo, toda as vezes. Todos os dias eu luto pra não lembrar de ti, mas é quase impossível amor, você está presente em todos os lugares, eu te sinto, em qualquer parte, sinto teu cheiro, vejo teu sorriso, e escuto a música que me lembra você, isso é terrível, porque eu não consigo apagar tuas sms do meu celular, e muito menos apagar teu número, apesar de sabê-lo de cor e salteado. Queria ser forte o suficiente pra te deixar ir embora, sem mais nem menos. Me entenda, eu não quero que você vá embora, mas se for, que vá. Você nunca me pertenceu, por completo. Mas, se você quiser tentar ser completamente meu, eu aceito de braços abertos, você sabe que eu sempre vou te aceitar de braços abertos. Eu vou te esperar todos os dias, naquele mesmo lugar, que nós costumávamos ir, aquele parque, lá perto de tua casa, lembra? Eu vou lá, todos os dias, com a esperança de que um desses dias você esteja lá, me esperando, dizendo que voltou pra mim. Mas, quando eu tiver certeza que não virás mesmo, eu não volto mais lá, não mesmo. Por que, amor? Por que tivemos de ser assim? Diferente de ti, eu não desisto fácil, eu vou até o fim, eu não fujo assustada, eu luto. Dói em mim, tanto quanto em você, mas eu não acredito que a solução seja ficarmos distantes. Não sei você, mas a minha cama ainda tem o seu cheiro. Eu sinto seu cheiro no travesseiro vazio ao lado do meu, na verdade, sinto você em todos os lugares. Não, eu não quero ninguém além de ti. Então, fico aqui, escrevendo-te cartas que nunca chegarão á ti. Que você nunca vai ler. Escrevo-te, porque não há outra solução além dessa, escrever-te me faz bem. Me traz um pouco de você, em cada palavra. Sei que eu deveria estar inflando o teu ego pelo dia de hoje, sei que eu deveria dizer que você é incrível, que você é a melhor pessoa que eu conheci e nunca vou deixar de te amar. Mas tu sabes, eu nunca fui de te elogiar, e nunca fui de elogiar ninguém, sabe que odeio elogios, e que adoro uma crítica construtiva. Peço que me entenda, e que entenda, que isso não é uma despedida, ou, um jeito de dizer-te que não quero mais falar com você. É só uma maneira de tentar explicar o que estou sentindo, em relação á ti. Amor, sei que odeia quando te chamo assim, tanto quanto eu, por um momento parece até que não sou eu falando. Anjo, lembra que eu era a tua garota? Mas eu não sou, não mais. Talvez por nossa culpa, eu não sou mais a tua garota, e eu sinto muito por isso. Mas eu finalmente percebi que não adianta lutar contra você, não importa quanto eu tente, você sempre arranja uma forma de entrar aqui dentro de mim outra vez. Toda vez que eu tento, toda vez que repito pra mim mesma “eu vou esquecê-lo”, me vem teu rosto delicado em minha mente, e eu simplesmente esqueço o que estava falando. Me perdoe por ser tão fraca quando se refere a ti. Me perdoe por não conseguir negar o meu amor a ti. Me perdoe por todas as vezes que te mandei ir embora, desejando profundamente que ficasse comigo. Vai embora, por favor, vai anjo, eu não te quero mais aqui, vai e não volta, deixa eu continuar sem ti, deixa eu tentar viver sem você, deixa eu dar pelo menos uns passos sem você. Todas as vezes que te olho, tento desviar-te e ao mesmo tempo, tenho vontade de berrar-gritar á você tudo que está entalado aqui dentro de mim, mas, todas as vezes que te dizia o que sentia, arrependia-me por ter abrido minha boca, já que, tu nunca quis ouvir algo de mim. Vou te confessar algo: Eu me perdi em você. E te perdi, ao mesmo tempo. Nos perdemos. Acho que todo o nosso problema, foi, que nós éramos dois perdidos, sem pé nem cabimento, e tentávamos encontrar um no outro, e, talvez foi por isso, nos encontramos tanto que nos perdemos. Perdemos porque não sabíamos o que tínhamos. Nunca pensei que a tua ausência fosse me ferir mais do que a tua presença. Eu passei tanto tempo escondendo isso de mim, escondendo-me de ti, eu passei tanto tempo tentando entender o motivo de tudo isso está acontecendo, e só agora eu vim entender. E depois disso tudo, apesar de tudo, você continua vivo dentro de mim, eu ainda não consigo acreditar que não nos falamos mais, que não nos vemos mais, que não nos conhecemos mais. Eu ainda não acredito, não acredito e não me conformo. Onde foram parar todas aquelas nossas promessas, sonhos, desejos? Onde foram parar todas aqueles “eu te amo” ditos um para o outro? Onde foi parar aquela ideia de que dizíamos que nunca iríamos nos separar? Nós conseguimos nos separar, amor. Eu prometi pra mim mesma que nunca mais te escreveria, e cá estou eu, prometendo o que prometi nunca mais fazer: te escrevendo. Sei que não é fácil crer em minhas palavras, justo eu, uma pessoa tão impulsiva e insana. Mas acredite em mim quando te digo estas palavras. Meu sentimento por ti é verdadeiro, tenho certeza que é. Olha, sabes que sou orgulhosa ao extremo. Meu orgulho consegue me dominar, assim como o seu. Acho que por isso, por sermos tão iguais, que não demos certos. Temos os mesmos defeitos, amor. Se eu fugir não me deixe ir, por favor. Segure a minha mão e diga que me ama, diga que me odeia, eu não ligo, mas não me deixe ir embora, eu não quero te perder, por mais que eu repita pra mim mesma que quero te esquecer, que não quero te ver mais. Me deixe protegida em teus braços, sussurre baixinho em meu ouvido “pequena”, deixe minhas lágrimas caírem sobre tua camisa, mas me segure forte, tu sabes, eu sou fraca, mas eu quero tá contigo. Quero muito. Mas eu não quero que volte, e ao mesmo tempo, quero. Não quero que me faça sofrer, não de novo. Quero que volte, volte pra ficar, mas se não quiser ficar, tudo bem, que vá, mas que não volte, nunca mais, vai doer, mas eu vou superar, sempre supero, sempre fico bem. Faltam cinco para a meia noite. Antigamente nesse horário, você estava aqui, nesse sofá, ao meu lado, nos meus braços, rindo das minhas piadas e comendo pipoca. Mas você não está aqui, não agora. Não vejo o motivo no qual partistes, sei que sou complicada, e tu desistiu tão fácil assim de mim. Eu não quero me lembrar que você se foi, não quero, não posso, não estou pronta.  […] A cada noite que passa minha dor piora, e eu não suporto mais, desculpa amor, digo e repito: sou fraca. Fraca por não suportar tua ausência. Ah, amor, eu sinto tanta falta, falta de nós. Isso é tão patético que não estou vendo o motivo de escrever isto. Mas eu sei que preciso de você, e peço todos os dias para cruzar contigo na rua. Mas, na verdade, eu não quero cruzar contigo na rua. Nessa agonia masoquista, eu sei que se cruzar contigo na rua só vai piorar as coisas, te ver, vai aumentar meus problemas, vai aumentar minhas preocupações, vai piorar nossa situação. Se é que ainda pode ficar pior. Eu não vou conseguir evitar as lembranças em minha mente, mas vou tentar, de todas as maneiras, e porra, eu quero te esquecer, q-u-e-r-o te esquecer. Vou repetir pra mim mesma todos os dias, “vou esquecê-lo”. Eu não consigo esquecer o “eu e você”, o “você e eu”, o nós. Você se lembra? Daqueles dias felizes que tínhamos a ingenuidade de acharmos que seria pra sempre. Lembra das nossas mãos dadas na varanda de casa, de nós contando as estrelas, de nossos abraços, lembra de nossos passeios pela cidade. Por um momento, foi perfeito, não foi? Eu confesso que achei que seria para sempre, achei seria o seu rosto que eu veria por todas as manhãs da minha vida. Achei que seria a sua mão que a minha procuraria em tardes geladas, ou quentes, ou ensolaradas, ou chuvosas. Eu achava, que era você. E é. Mas amor, cansei de lutar por nós. Quanta bobagem. O meu final feliz se transformou em um eu sozinha, em um eu sem você. E quanto a você? Eu nem sei por onde andas, nem com quem andas, e nem o que fazes. Não me importo, não mais. Sei que não terás mais o brilho no rosto e nem mais o sorriso extravagante, sei que não. Sei que vai sentir minha falta, e falta de como eu te cuidava. Sinto a sua falta todos os dias, todas as noites, todos os minutos, horas e segundos. Mas eu não vou voltar pra trás, não vou regressar. Mas, se quiser vir, que venha, venha pra tua pequena, não precisa ser pra sempre, só volta. Mata essas minhas saudades antes que ela acabe me matando. E, antes que você esqueça: Não deixe a minha frieza derreter o teu calor, não deixe ninguém, nem mesmo eu, tirar esse sorriso dos teus lábios, não pare de abraçar todo mundo e fazer piada de tudo. Porque eu te peço que não mude por mim, eu te amo assim, desse teu jeito, todo errado. E por favor, por favor mesmo, não, amor, não volte, mudei de ideia, não volte, vá, vá, por favor. Então, e só então, estarei pronta para te abandonar. E, apesar de tudo, apesar de tudo mesmo. Você sempre será uma parte de mim. Sei que só digo palavras repetidas, mas eu preciso dizer, preciso dizer de novo, de novo, e de novo, para ver se você acredita dessa vez. Pra ver se te amo um pouquinho menos. Eu te amo hoje, te amei ontem e te amarei amanhã. É. É isso. E seja, por favor, seja o que quiser. Não seja, apenas sinta. Não sinta, apenas mostre. Não mostre, apenas ame. E ame, apenas a mim. Até. Ariel S. (doce₪inverno)

doce-inverno:

Aqui estou eu, de novo, ignorando todas as antigas promessas de nunca mais te escrever e tentando arrumar toda essa bagunça que você fez entre nós. Escrever a ti talvez seja um pouco difícil, uma vez que tu nunca tenhas feito diretamente algo a mim. Sei que estas palavras nunca chegarão á ti, sou convicta disso. Eu tenho uma gaveta com incontáveis cartas endereçadas a você, meu anjo, todas escritas desde que te conheci. Após escrever cada uma delas, pensava que não te agradaria tais palavras, então, ás deixava na gaveta. Lembro-me de uma, que passei a madrugada inteira escrevendo, começava assim, “amor, sinto-te em mim, sinto-te a cada passo meu, e a cada lugar que ando, deves não ter conhecimento deste meu sentimento por ti, e se tiver, me perdoe por não demonstrar isto á ti, sinto-me culpada por cada palavra dita, e por cada palavra não-dita também, e me perdoe, amor, não foi minha intenção te amar assim.” Me sentia mal a cada carta terminada, essa é a consequência da covardia, eu era covarde por não ter entregue essas malditas cartas a você. Escrever á ti, virou um certo hábito, escrevo-te toda noite, apesar de que tu nunca irar ler todas estas cartas. Você sabe, falar nunca foi o meu forte, na maioria das vezes, meu silêncio que te diz. Ontem a noite perguntei-me o porquê de escrever-te tais cartas se nunca chegariam á ti, a resposta é que, eu necessito escrever-te, mesmo que nunca leia-as, me sinto melhor, por um momento parece que tira um fardo de mim. Me pergunto, por que o medo nos tranca pra si mesmo? Não nos deixa expressar o que realmente sentimos, o que realmente queremos, o que realmente sonhamos. E eu sou realmente uma idiota por escrever cada palavra aqui. Você sabe, eu sou um meio covarde, um meio insana, por não ter coragem de te enviar cada uma destas cartas. Só agora entendi o porquê disso tudo, eu te escrevo, porque não tenho coragem de te dizer tudo isso, olhando nos teus olhos, porque, sendo assim, todas as vezes que olho em teus olhos, todo o meu vocabulário decorado, some. Desaparece. Eu luto diariamente para não pensar em você, não pensar em nós. Eu, mesmo negando pra mim mesma todos os dias que acordo, te amo, te amo com todas as minhas forças, até com as forças que não possuo, te amo, sem explicações […] Aqui está frio, e cadê você pra me esquentar? Gostaria de ter forças o suficiente pra continuar, sem ti. Eu sei que todas as vezes que te mando ir embora, corro atrás de você te dizendo que eu não quis dizer aquilo, e então te peço para você não ir de verdade. Confesso que todas as noites antes de dormir, tento não pensar em ti, em nós. Eu tô morrendo aos poucos, tô morrendo porque não suporto. Você sabe, odeio metades. Odeio ser meio sua, e odeio que seja meio meu. Você sabe, comigo é oito ou oitenta. Odeio esse nosso silêncio. Se quiser ficar, que fique, comigo. Mas se quiser que seja assim, que vá, que vá embora, e que não volte, por favor. Sei que não é fácil crer em minhas palavras, já que sabes que sou um tanto quanto confusa, e impulsiva. Mas acredite em mim, quando te digo estas palavras, por favor, peço-te que me perdoe, que me perdoe por falar tantas besteiras, e por ter te magoado algum dia desses. Acho que deixei bastante claro que sou forte, que nunca precisei de você, que nunca precisei de ninguém. Acho que todos sabem que eu sou independente e que não perco noites em claro chorando. Você sabe o quanto eu sou fria, e o quanto eu destruo os corações alheios. Não se deixe enganar pelas minhas próprias palavras, pelas minhas próprias mentiras. Mesmo eu sendo muito orgulhosa para admitir, eu preciso sim de você. E isso me dói tanto, que eu até sou capaz de rabiscar esta frase. Sei que não me entende, amor, sou complicada demais pra ti. Lembra, eu sou complicada, você também, somos difíceis de entender. Eu, me sinto uma estúpida por ter acabado com nós, eu estraguei tudo. Como sempre. Não sei, mas acho que quando te olho, algo em mim muda, eu mudo. E é exatamente isso, você tem controle total sobre mim, só de me olhar. Eu sei que você não se importa, eu sei que você não quer ficar escutando os meus lamentos bobos, mas eu não ligo. Não ligo se rir da minha cara, se algum dia ler estas minhas crises existenciais. Eu não ligo se algum dia você me ligar, dizendo que não quer mais falar comigo, que não quer mais me ver, não ligo. Eu vou continuar aqui, te escrevendo, te procurando, e te perdendo, toda as vezes. Todos os dias eu luto pra não lembrar de ti, mas é quase impossível amor, você está presente em todos os lugares, eu te sinto, em qualquer parte, sinto teu cheiro, vejo teu sorriso, e escuto a música que me lembra você, isso é terrível, porque eu não consigo apagar tuas sms do meu celular, e muito menos apagar teu número, apesar de sabê-lo de cor e salteado. Queria ser forte o suficiente pra te deixar ir embora, sem mais nem menos. Me entenda, eu não quero que você vá embora, mas se for, que vá. Você nunca me pertenceu, por completo. Mas, se você quiser tentar ser completamente meu, eu aceito de braços abertos, você sabe que eu sempre vou te aceitar de braços abertos. Eu vou te esperar todos os dias, naquele mesmo lugar, que nós costumávamos ir, aquele parque, lá perto de tua casa, lembra? Eu vou lá, todos os dias, com a esperança de que um desses dias você esteja lá, me esperando, dizendo que voltou pra mim. Mas, quando eu tiver certeza que não virás mesmo, eu não volto mais lá, não mesmo. Por que, amor? Por que tivemos de ser assim? Diferente de ti, eu não desisto fácil, eu vou até o fim, eu não fujo assustada, eu luto. Dói em mim, tanto quanto em você, mas eu não acredito que a solução seja ficarmos distantes. Não sei você, mas a minha cama ainda tem o seu cheiro. Eu sinto seu cheiro no travesseiro vazio ao lado do meu, na verdade, sinto você em todos os lugares. Não, eu não quero ninguém além de ti. Então, fico aqui, escrevendo-te cartas que nunca chegarão á ti. Que você nunca vai ler. Escrevo-te, porque não há outra solução além dessa, escrever-te me faz bem. Me traz um pouco de você, em cada palavra. Sei que eu deveria estar inflando o teu ego pelo dia de hoje, sei que eu deveria dizer que você é incrível, que você é a melhor pessoa que eu conheci e nunca vou deixar de te amar. Mas tu sabes, eu nunca fui de te elogiar, e nunca fui de elogiar ninguém, sabe que odeio elogios, e que adoro uma crítica construtiva. Peço que me entenda, e que entenda, que isso não é uma despedida, ou, um jeito de dizer-te que não quero mais falar com você. É só uma maneira de tentar explicar o que estou sentindo, em relação á ti. Amor, sei que odeia quando te chamo assim, tanto quanto eu, por um momento parece até que não sou eu falando. Anjo, lembra que eu era a tua garota? Mas eu não sou, não mais. Talvez por nossa culpa, eu não sou mais a tua garota, e eu sinto muito por isso. Mas eu finalmente percebi que não adianta lutar contra você, não importa quanto eu tente, você sempre arranja uma forma de entrar aqui dentro de mim outra vez. Toda vez que eu tento, toda vez que repito pra mim mesma “eu vou esquecê-lo”, me vem teu rosto delicado em minha mente, e eu simplesmente esqueço o que estava falando. Me perdoe por ser tão fraca quando se refere a ti. Me perdoe por não conseguir negar o meu amor a ti. Me perdoe por todas as vezes que te mandei ir embora, desejando profundamente que ficasse comigo. Vai embora, por favor, vai anjo, eu não te quero mais aqui, vai e não volta, deixa eu continuar sem ti, deixa eu tentar viver sem você, deixa eu dar pelo menos uns passos sem você. Todas as vezes que te olho, tento desviar-te e ao mesmo tempo, tenho vontade de berrar-gritar á você tudo que está entalado aqui dentro de mim, mas, todas as vezes que te dizia o que sentia, arrependia-me por ter abrido minha boca, já que, tu nunca quis ouvir algo de mim. Vou te confessar algo: Eu me perdi em você. E te perdi, ao mesmo tempo. Nos perdemos. Acho que todo o nosso problema, foi, que nós éramos dois perdidos, sem pé nem cabimento, e tentávamos encontrar um no outro, e, talvez foi por isso, nos encontramos tanto que nos perdemos. Perdemos porque não sabíamos o que tínhamos. Nunca pensei que a tua ausência fosse me ferir mais do que a tua presença. Eu passei tanto tempo escondendo isso de mim, escondendo-me de ti, eu passei tanto tempo tentando entender o motivo de tudo isso está acontecendo, e só agora eu vim entender. E depois disso tudo, apesar de tudo, você continua vivo dentro de mim, eu ainda não consigo acreditar que não nos falamos mais, que não nos vemos mais, que não nos conhecemos mais. Eu ainda não acredito, não acredito e não me conformo. Onde foram parar todas aquelas nossas promessas, sonhos, desejos? Onde foram parar todas aqueles “eu te amo” ditos um para o outro? Onde foi parar aquela ideia de que dizíamos que nunca iríamos nos separar? Nós conseguimos nos separar, amor. Eu prometi pra mim mesma que nunca mais te escreveria, e cá estou eu, prometendo o que prometi nunca mais fazer: te escrevendo. Sei que não é fácil crer em minhas palavras, justo eu, uma pessoa tão impulsiva e insana. Mas acredite em mim quando te digo estas palavras. Meu sentimento por ti é verdadeiro, tenho certeza que é. Olha, sabes que sou orgulhosa ao extremo. Meu orgulho consegue me dominar, assim como o seu. Acho que por isso, por sermos tão iguais, que não demos certos. Temos os mesmos defeitos, amor. Se eu fugir não me deixe ir, por favor. Segure a minha mão e diga que me ama, diga que me odeia, eu não ligo, mas não me deixe ir embora, eu não quero te perder, por mais que eu repita pra mim mesma que quero te esquecer, que não quero te ver mais. Me deixe protegida em teus braços, sussurre baixinho em meu ouvido “pequena”, deixe minhas lágrimas caírem sobre tua camisa, mas me segure forte, tu sabes, eu sou fraca, mas eu quero tá contigo. Quero muito. Mas eu não quero que volte, e ao mesmo tempo, quero. Não quero que me faça sofrer, não de novo. Quero que volte, volte pra ficar, mas se não quiser ficar, tudo bem, que vá, mas que não volte, nunca mais, vai doer, mas eu vou superar, sempre supero, sempre fico bem. Faltam cinco para a meia noite. Antigamente nesse horário, você estava aqui, nesse sofá, ao meu lado, nos meus braços, rindo das minhas piadas e comendo pipoca. Mas você não está aqui, não agora. Não vejo o motivo no qual partistes, sei que sou complicada, e tu desistiu tão fácil assim de mim. Eu não quero me lembrar que você se foi, não quero, não posso, não estou pronta.  […] A cada noite que passa minha dor piora, e eu não suporto mais, desculpa amor, digo e repito: sou fraca. Fraca por não suportar tua ausência. Ah, amor, eu sinto tanta falta, falta de nós. Isso é tão patético que não estou vendo o motivo de escrever isto. Mas eu sei que preciso de você, e peço todos os dias para cruzar contigo na rua. Mas, na verdade, eu não quero cruzar contigo na rua. Nessa agonia masoquista, eu sei que se cruzar contigo na rua só vai piorar as coisas, te ver, vai aumentar meus problemas, vai aumentar minhas preocupações, vai piorar nossa situação. Se é que ainda pode ficar pior. Eu não vou conseguir evitar as lembranças em minha mente, mas vou tentar, de todas as maneiras, e porra, eu quero te esquecer, q-u-e-r-o te esquecer. Vou repetir pra mim mesma todos os dias, “vou esquecê-lo”. Eu não consigo esquecer o “eu e você”, o “você e eu”, o nós. Você se lembra? Daqueles dias felizes que tínhamos a ingenuidade de acharmos que seria pra sempre. Lembra das nossas mãos dadas na varanda de casa, de nós contando as estrelas, de nossos abraços, lembra de nossos passeios pela cidade. Por um momento, foi perfeito, não foi? Eu confesso que achei que seria para sempre, achei seria o seu rosto que eu veria por todas as manhãs da minha vida. Achei que seria a sua mão que a minha procuraria em tardes geladas, ou quentes, ou ensolaradas, ou chuvosas. Eu achava, que era você. E é. Mas amor, cansei de lutar por nós. Quanta bobagem. O meu final feliz se transformou em um eu sozinha, em um eu sem você. E quanto a você? Eu nem sei por onde andas, nem com quem andas, e nem o que fazes. Não me importo, não mais. Sei que não terás mais o brilho no rosto e nem mais o sorriso extravagante, sei que não. Sei que vai sentir minha falta, e falta de como eu te cuidava. Sinto a sua falta todos os dias, todas as noites, todos os minutos, horas e segundos. Mas eu não vou voltar pra trás, não vou regressar. Mas, se quiser vir, que venha, venha pra tua pequena, não precisa ser pra sempre, só volta. Mata essas minhas saudades antes que ela acabe me matando. E, antes que você esqueça: Não deixe a minha frieza derreter o teu calor, não deixe ninguém, nem mesmo eu, tirar esse sorriso dos teus lábios, não pare de abraçar todo mundo e fazer piada de tudo. Porque eu te peço que não mude por mim, eu te amo assim, desse teu jeito, todo errado. E por favor, por favor mesmo, não, amor, não volte, mudei de ideia, não volte, vá, vá, por favor. Então, e só então, estarei pronta para te abandonar. E, apesar de tudo, apesar de tudo mesmo. Você sempre será uma parte de mim. Sei que só digo palavras repetidas, mas eu preciso dizer, preciso dizer de novo, de novo, e de novo, para ver se você acredita dessa vez. Pra ver se te amo um pouquinho menos. Eu te amo hoje, te amei ontem e te amarei amanhã. É. É isso. E seja, por favor, seja o que quiser. Não seja, apenas sinta. Não sinta, apenas mostre. Não mostre, apenas ame. E ame, apenas a mim. Até. Ariel S. (doceinverno)

(via lovissonant-deactivated20130106)

1,126 notes Reblog este post 23/01/2012 - 20:02

Depois de muito tempo sem saber o que era dormir e acordar pensando em alguém, hoje tudo voltou a tona, voltaram as lembranças dos nossos momentos felizes no banco da praça, bateu saudade até mesmo dos momentos tristes em que você me fazia chorar, mas logo em seguida me chamava de “amor” e eu me derretia por inteiro. Talvez dessa vez eu esteja perdidamente apaixonado pelo seu sorriso, pelos teus carinhos, pelos teus braços envolvendo meu corpo, com um abraço tão forte e carinhoso ao mesmo tempo, que me protegia do mundo e de todas pessoas que um dia quiseram meu mal. Mas hoje eu só quero achar uma resposta pra saber se deixo esse amor crescer em mim, novamente.   (a-b-i-s-m-o-s)

Depois de muito tempo sem saber o que era dormir e acordar pensando em alguém, hoje tudo voltou a tona, voltaram as lembranças dos nossos momentos felizes no banco da praça, bateu saudade até mesmo dos momentos tristes em que você me fazia chorar, mas logo em seguida me chamava de “amor” e eu me derretia por inteiro. Talvez dessa vez eu esteja perdidamente apaixonado pelo seu sorriso, pelos teus carinhos, pelos teus braços envolvendo meu corpo, com um abraço tão forte e carinhoso ao mesmo tempo, que me protegia do mundo e de todas pessoas que um dia quiseram meu mal. Mas hoje eu só quero achar uma resposta pra saber se deixo esse amor crescer em mim, novamente.   (a-b-i-s-m-o-s)

(Source: brisaado, via bitch-insan4)

275 notes Reblog este post 23/01/2012 - 20:00
stupi-dheart:

Ela é o tipo de garota que fala “foda-se” mesmo se importando, que só fala “eu te amo” se realmente amar, que se faz de forte mesmo quando sua maior vontade é a de chorar, que nunca nega um sorriso a alguém. A garota que sente ciúmes por medo de ser substituída, que chora baixinho toda noite por sentir saudades de momentos que não vão voltar, que joga vídeo-game e fala palavrão sem medo de ser criticada, que prefere all star ao invés de um salto. Ela já se importou com quem não dava a miníma, amou quem não deveria, chorou por sentir falta de quem nem lembrava seu nome, que teve várias decepções, mais que tirou uma lição de todas elas. […] (stupi-dheart)

stupi-dheart:

Ela é o tipo de garota que fala “foda-se” mesmo se importando, que só fala “eu te amo” se realmente amar, que se faz de forte mesmo quando sua maior vontade é a de chorar, que nunca nega um sorriso a alguém. A garota que sente ciúmes por medo de ser substituída, que chora baixinho toda noite por sentir saudades de momentos que não vão voltar, que joga vídeo-game e fala palavrão sem medo de ser criticada, que prefere all star ao invés de um salto. Ela já se importou com quem não dava a miníma, amou quem não deveria, chorou por sentir falta de quem nem lembrava seu nome, que teve várias decepções, mais que tirou uma lição de todas elas. […] (stupi-dheart)

(via bitch-insan4)

93 notes Reblog este post 23/01/2012 - 20:00

”Faz tempo que eu tento esconder a minha dor. Nunca consigo, sempre tem alguém que percebe e você mente falando que ta tudo bem, e parece que a pessoa acredita. A noite só ouço o meu suspiro e o meu soluço por causa do meu choro. Pessoas pergunta porque eu choro a noite e eu respondo que é porque sou idiota, porque eu fiz alguma besteira, porque eu estou fazendo alguém sofrer, porque eu estou sofrendo,porque estou me iludindo… Fico me culpando todas as noites dizendo a mim mesma que eu não sou pra você, aposto que outras te fazem mais feliz do que eu… Esse é o ponto… pode ter outra garota te fazendo rir, fazendo você feliz. Não sei se seria tão fácil esquecer o que nós passamos juntos. Eu só lhe peço uma coisa: nunca desista de mim como eu nunca vou desistir de você, você é o meu pequeno, o meu idiota, o meu bebe, o meu amor…”


Faz tempo que eu tento esconder a minha dor. Nunca consigo, sempre tem alguém que percebe e você mente falando que ta tudo bem, e parece que a pessoa acredita. A noite só ouço o meu suspiro e o meu soluço por causa do meu choro. Pessoas pergunta porque eu choro a noite e eu respondo que é porque sou idiota, porque eu fiz alguma besteira, porque eu estou fazendo alguém sofrer, porque eu estou sofrendo,porque estou me iludindo… Fico me culpando todas as noites dizendo a mim mesma que eu não sou pra você, aposto que outras te fazem mais feliz do que eu… Esse é o ponto… pode ter outra garota te fazendo rir, fazendo você feliz. Não sei se seria tão fácil esquecer o que nós passamos juntos. Eu só lhe peço uma coisa: nunca desista de mim como eu nunca vou desistir de você, você é o meu pequeno, o meu idiota, o meu bebe, o meu amor…

(via bitch-insan4)

59 notes Reblog este post 23/01/2012 - 20:00

Ela: — Você sempre anda com o celular. Por que deixou ele tocar mais de três vezes? Eu só ia perguntar se você tomou seu remédio. E se tomou pelo menos dois litros de água. E se passou repelente antes de dormir. E se tomou banho depois do futebol. E se respondeu todos os seus e-mails importantes. E se pensou em mim. Um pouquinho. Dois pouquinhos. Ou um dia todo. Tudo bem, calma. Não se irrite, não desliga já não. Eu, na verdade, queria pedir o telefone daquele seu amigo que eu sempre achei bonitão, com aquele mega sorriso, barba mal feita e ainda usava golo pólo. Ele sempre foi melhor que você, não é? Fiquei com ele esses dias. Mas passei meu número errado e a gente perdeu o contato. Sabe o que ele usou no nosso primeiro encontro? Bermuda jeans. E abriu a porta do carro pra mim. Já você, usou aquelas bermudas de praia em pleno inverno e me carregou na garupa da sua bicicleta. Melhor ainda, ele segurou minha mão, usou um perfume doce e não exagerou na quantidade. Nunca o vi de regata. E os pais deles me acharam linda. Você acredita que ele até me pagou um almoço? E falou que eu conseguia manter a beleza comendo. Ele não se preocupou em olhar as garotas de shorts curtos. Nem mexeu no celular durante o encontro. O gosto musical dele é ótimo. E ele ainda topou em ver filmes de romance comigo. O cara é um príncipe. Não reclamou da minha risada escandalosa. Riu da minha piada sem graça. Limpou minha boca suja de sorvete e eu ainda passei o numero errado pra ele. Só porque o filha da puta não era você. Só porque ele não usava aquele seu perfume fedido. Só porque a gente não caiu na gargalhada depois que eu tropecei. Só porque aquelas blusinhas da Calvin Klein não eram as suas camisetas com campanha pra liberar a maconha sendo que você nunca tinha fumado nem narguilé. Eu passei a porra do telefone errado pro cara certo, esperando que a porra do cara babaca filha da puta ligasse pro número certo no meio da noite e falasse que tava tocando aquela música brega no rádio. Mas é que infelizmente quando ele abriu a porta do carro pra mim eu quis voltar no dia que você me pegou de bicicleta depois do cursinho de inglês e a gente foi parar numa praia sem areia. Por que diabos, eu tenho que preferir você rindo da minha boca suja do que ele limpando? Dá pra você me fazer o favor de tirar da minha cabeça esse seu sorriso amarelo e mais lindo do mundo? Dá? Pode ser? Eu tô precisando seguir minha vida, então para de postar nessas suas redes sociais que você tá seguindo a sua que me dá a porra de vontade de seguir você, pra gente casar no civil porque você morre sufocado dentro da igreja. Me faz a porcaria do favor de sumir de mim? Porque tá dificil carregar o fardo de babaca que ligou pro ex as 14h do dia 12 de Dezembro só pra comemorar os meses que eles não fazem mais, esperando que ele interrompa ela falando essas milhares de besteiras sem usar virgula, e pedir pra voltar, pode fazer isso logo?
— Desculpa, é a namorada dele aqui. Você quer deixar mais algum recado? (p.s)

Ela: — Você sempre anda com o celular. Por que deixou ele tocar mais de três vezes? Eu só ia perguntar se você tomou seu remédio. E se tomou pelo menos dois litros de água. E se passou repelente antes de dormir. E se tomou banho depois do futebol. E se respondeu todos os seus e-mails importantes. E se pensou em mim. Um pouquinho. Dois pouquinhos. Ou um dia todo. Tudo bem, calma. Não se irrite, não desliga já não. Eu, na verdade, queria pedir o telefone daquele seu amigo que eu sempre achei bonitão, com aquele mega sorriso, barba mal feita e ainda usava golo pólo. Ele sempre foi melhor que você, não é? Fiquei com ele esses dias. Mas passei meu número errado e a gente perdeu o contato. Sabe o que ele usou no nosso primeiro encontro? Bermuda jeans. E abriu a porta do carro pra mim. Já você, usou aquelas bermudas de praia em pleno inverno e me carregou na garupa da sua bicicleta. Melhor ainda, ele segurou minha mão, usou um perfume doce e não exagerou na quantidade. Nunca o vi de regata. E os pais deles me acharam linda. Você acredita que ele até me pagou um almoço? E falou que eu conseguia manter a beleza comendo. Ele não se preocupou em olhar as garotas de shorts curtos. Nem mexeu no celular durante o encontro. O gosto musical dele é ótimo. E ele ainda topou em ver filmes de romance comigo. O cara é um príncipe. Não reclamou da minha risada escandalosa. Riu da minha piada sem graça. Limpou minha boca suja de sorvete e eu ainda passei o numero errado pra ele. Só porque o filha da puta não era você. Só porque ele não usava aquele seu perfume fedido. Só porque a gente não caiu na gargalhada depois que eu tropecei. Só porque aquelas blusinhas da Calvin Klein não eram as suas camisetas com campanha pra liberar a maconha sendo que você nunca tinha fumado nem narguilé. Eu passei a porra do telefone errado pro cara certo, esperando que a porra do cara babaca filha da puta ligasse pro número certo no meio da noite e falasse que tava tocando aquela música brega no rádio. Mas é que infelizmente quando ele abriu a porta do carro pra mim eu quis voltar no dia que você me pegou de bicicleta depois do cursinho de inglês e a gente foi parar numa praia sem areia. Por que diabos, eu tenho que preferir você rindo da minha boca suja do que ele limpando? Dá pra você me fazer o favor de tirar da minha cabeça esse seu sorriso amarelo e mais lindo do mundo? Dá? Pode ser? Eu tô precisando seguir minha vida, então para de postar nessas suas redes sociais que você tá seguindo a sua que me dá a porra de vontade de seguir você, pra gente casar no civil porque você morre sufocado dentro da igreja. Me faz a porcaria do favor de sumir de mim? Porque tá dificil carregar o fardo de babaca que ligou pro ex as 14h do dia 12 de Dezembro só pra comemorar os meses que eles não fazem mais, esperando que ele interrompa ela falando essas milhares de besteiras sem usar virgula, e pedir pra voltar, pode fazer isso logo?

— Desculpa, é a namorada dele aqui. Você quer deixar mais algum recado? (p.s)

(Source: coff3, via bitch-insan4)

8,190 notes Reblog este post 23/01/2012 - 20:00

Às vezes um silêncio toma conta de mim, eu me perco nos meus pensamentos e me afogo em lembranças, é tão ruim te querer e te amar, pior é ter que mentir que estou bem pra mim e para todos, mas aos poucos eu vou me acostumando a ficar longe de você, a te ver feliz sem mim, claro dói, mas eu aprendi a reconstruir os meus sentimentos que foram se quebrando quando deixei você ir. Agora faz de conta que eu sou completamente feliz, mas não pense que tudo aquilo que eu sentia por você se acabou, eu só estou querendo superar tudo aquilo sentia no passado nesse presente imodesto. (p-u-f e 12mesesdetedio)


Às vezes um silêncio toma conta de mim
, eu me perco nos meus pensamentos e me afogo em lembranças, é tão ruim te querer e te amar, pior é ter que mentir que estou bem pra mim e para todos, mas aos poucos eu vou me acostumando a ficar longe de você, a te ver feliz sem mim, claro dói, mas eu aprendi a reconstruir os meus sentimentos que foram se quebrando quando deixei você ir. Agora faz de conta que eu sou completamente feliz, mas não pense que tudo aquilo que eu sentia por você se acabou, eu só estou querendo superar tudo aquilo sentia no passado nesse presente imodesto. (p-u-f e 12mesesdetedio)

(via bitch-insan4)

52 notes Reblog este post 23/01/2012 - 19:59
Prxima